Os Sonhos Estão no Campo de Visão

Não diria que a minha realidade é melhor do que os meus sonhos. Diria que vai além do que alguma vez eu ousaria sonhar.

A minha realidade de hoje era a minha zona de pânico ontem. Mas, observando bem, é tudo o que alguma vez eu poderia pedir…
É certo, nunca iria pedir. Nunca me sentiria suficientemente merecedora. Ou capaz.

Sim, falo de capacidade para aceitar: esta minha nova realidade. A minha nova filha. O meu novo título – Mãe.

É preciso esfregar os olhos, coçar a cabeça e soltar o maxilar, tan-tas ve-zes. Vezes demais para os sonhos perfeitos, que nos dispomos a sonhar.

E depois existe a realidade, que (bem observada) vai além de tudo o que cabe num imaginário pequenino.

Sonhar à grande não é sonhar. É decidir cair, romper e levantar. Romper com essa pequenez, dos sonhos. Para ver a grandeza da realidade, de quem a ousa aceitar.

Era a minha zona de pânico: ter tudo sem pedir. Como assim eu sou capaz de abraçar essa abundância?

Eu não quero. Não quero sentir-me pequena. Nos meus sonhos eu sou grande e abraço os mundos imaginários. Na minha realidade eu alongo-me, cresço e tento esticar-me mais um pouco para acolher tudo isto.

Às vezes dói tanto: não ter mais corpo para amparar, mais disposição para ouvir, mais elasticidade para receber esta missão. De ser tua mãe. Minha única cúmplice. Minha própria inspiração.

Hoje sei, que a vida nos castiga quando nos concede sonhos que sabemos sonhar. Onde o ego já vai grande. Para as dores de crescimento evitar.

Hoje sei, que a vida nos sublima quando nos leva para além dos sonhos ou do que escolheriamos pedir – na falta de maior amplitude.

É que os sonhos estão no nosso campo de visão, enquanto a realidade está na periferia. Para a conhecermos temos de aprender a ver à margem do que nos é habitual.

E, por isso, esta minha realidade é mais do que um sonho. É uma área ampliada. Uma dor de crescimento. Uma experiência que nunca estará folgada no meu abraço.

Haverá sempre mais de ti para sentir. Sempre mais de nós para aceitar.
É tudo o que jamais eu poderia sonhar.

Partilha este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email